Empreendedorismo na escola: por que oferecer essa disciplina

Empreendedorismo na sala de aula: por que oferecer essa disciplina

O ensino de empreendedorismo na sala de aula tem se tornado uma realidade. A explicação está no atual momento da nossa sociedade.

A Era Digital tem transformado muitos aspectos do mercado de trabalho. Se há alguns anos já era difícil para o aluno do ensino médio escolher sua profissão, hoje a situação é muito mais crítica.

Diversas profissões são impactadas e passam por grandes transformações. Atividades manuais e repetitivas, por exemplo, já estão sendo substituídas por robôs. Indústrias e mercados inteiros estão sendo afetados.

Habilidades comportamentais cada vez mais importantes

Apesar disso, oportunidades surgem a todo momento, só que com nova roupagem. As empresas passaram a se adequar ao novo cenário, uma vez que as novas gerações valorizam um propósito de vida acima da atividade profissional.

Todas essas mudanças abrem espaço para as Habilidades Comportamentais, as famosas Soft Skills. E, por esse motivo, precisamos estimular a criatividade, o protagonismo e a pró-atividade dos jovens.

Importância do empreendedorismo na sala de aula

A própria BNCC incentiva o ensino de empreendedorismo na sala de aula como propulsor do desenvolvimento dessas habilidades.

Empreendedores, em geral, tem uma postura mais pró-ativa frente às adversidades. Além da resiliência, esses profissionais olham para frente, pensando sempre em soluções e criam suas próprias oportunidades.

Os alunos criam negócios reais em sala de aula e aprendem conceitos básicos sobre marketing digital, vendas, tecnologia, responsabilidade social, entre outros assuntos.

A ideia central não é convencer o aluno de empreender, mas estimulá-lo a pensar de forma criativa na solução de problemas reais, inclusive quando o assunto permeia questões sociais.

Vantagens das aulas de empreendedorismo:

  • Estimula a criatividade
  • Estimula a pró-atividade
  • Desenvolve o trabalho em equipe
  • Apresenta novas áreas de atuação e novos formatos de negócio
  • Incentiva a reflexão sobre o mercado de trabalho
  • É um grande diferencial para o aluno e para a escola

Mas como abordar o tema?

Empreendedorismo na sala de aula pode ser usado de diferentes formas: pode ser como eletiva no contra turno, como atividade extracurricular ou até mesmo entrar na grade principal durante todo o ano corrente.

O mais importante é que as aulas sejam práticas e com atividades em grupo. Vídeos e discussões com os alunos também são imprescindíveis.

Lembre-se: os jovens de hoje já nasceram na era das transformações aceleradas. Eles já sabem sobre muitos assuntos.

Outro ponto fundamental é que os professores sejam profissionais do mercado. Empreendedores (ou Intraempreendedores) vão conseguir abordar o assunto com mais profundidade e verdade.

Do mesmo modo, as experiências pessoais são importantes para falar como conseguiram transformar uma situação adversa em uma vantagem no mercado de trabalho.

Ensinar empreendedorismo dá resultados?

O empreendedorismo na sala de aula gera resultados incríveis!

O primeiro indicador é o projeto criado pelo aluno. Até os alunos mais introspectivos se envolvem no desenvolvimento do projeto.

O contato com essa disciplina tem potencial para acelerar a carreira profissional de um jovem recém formado, porque apresenta noções de mercado e o incentiva à inovação.

Em geral, o gosto pela disciplina é superior ao de matérias tradicionais. Isso ocorre porque, com o formato das aulas, os alunos ficam livres para ter ideias, aprender com os erros e acertos – assim como no mercado de trabalho.

 

Artigo escrito por Gabriel Gentil, CEO da Follow Education

 

Adicione seus pensamentos

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *